sexta-feira, 20 de março de 2009

Joe Cocker

With A Little Help From My Friends - 1969
Tracks:
01 - "Feelin' Alright" (Dave Mason) – 4:10
02 - "Bye Bye Blackbird" (Ray Henderson, Mort Dixon) – 3:27
03 - "Change in Louise" (Joe Cocker, Chris Stainton) – 3:22
04 - "Marjorine" (Joe Cocker, Chris Stainton) – 2:38
05 - "Just Like a Woman" (Bob Dylan) – 5:17
06 - "Do I Still Figure in Your Life" (Pete Dello) – 3:59
07 - "Sandpaper Cadillac" (Joe Cocker, Chris Stainton) – 3:16
08 - "Don't Let Me Be Misunderstood" (Gloria Caldwell, Sol Marcus, Bennie Benjamin) – 4:41
09 - "With a Little Help from My Friends" (John Lennon, Paul McCartney) – 5:11
10 - "I Shall Be Released" (Bob Dylan) – 4:35

Download senha: stole

Santana

Santana - 1969

Tracks:
1. Waiting
2. Evil Ways
3. Shades Of TIme
4. Savor
5. Jingo
6. Persuasion
7. Treat
8. You Just Don’t Care
9. Soul Sacrifice
10. Savor (Live)
11. Soul Sacrifice (Live)
12. Fried Neckbones (Live)

Download

Men At Work

Business As Usual - 1981
Tracks:
1.Who Can It Be Now?
2.I Can See It In Your Eyes
3.Down Under
4.Underground
5.Helpless Automaton
6.People Just Love To Play With Words
7.Be Good Johnny
8.Touching The Untouchables
9.Catch A Star
10.Down By The Sea

Download

U2

The Joshua Tree - 1987
Tracks:
01. Where The Streets Have No Name
02. I Still Haven’t Found What I’m Looking For
03. With Or Without You
04. Bullet The Blue Sky
05. Running To Stand Still
06. Red Hill Mining Town
07. In God’s Country
08. Trip Through Your Wires
09. One Tree Hill
10. Exit
11. Mothers Of The Disappeared

Download

U2

The Unforgettable Fire - 1984
Tracks:
01 - A Sort Of Homecoming
02 - Pride In The Name Of Love
03 - Wire
04 - The Unforgettable Fire
05 - Promenade
06 - 4Th Of July07 - Bad
08 - Indian Summer Sky
09 - Elvis Presley And America
10 - Mlk

Download

quarta-feira, 18 de março de 2009

Nina Simone

High Priestess Of Soul - 1967Tracks:
1. Don't You Pay Them No Mind
2. I'm Gonna Leave You
3. Brown Eyed Handsome Man
4. Keeper Of The Flame
5. The Gal From Joe's
6. Take Me To The Water
7. I'm Going Back Home
8. I Hold No Grudge
9. Come Ye
10. He Ain't Comin' Home No More
11. Work Song
12. I Love My Baby

Download



Pink Floyd

Obscured By Clouds - 1972
Tracks:
01 - "Obscured by Clouds" (David Gilmour, Roger Waters) – 3:03
Instrumental
02 - "When You're In" (Gilmour, Mason, Waters, Wright) – 2:30
Instrumental
03 - "Burning Bridges" (Wright, Waters) – 3:29
Vocais: Gilmour, Wright
04 - "The Gold It's in the..." (Gilmour, Waters) – 3:07
Vocais: Gilmour
05 - "Wot's... Uh The Deal" (Gilmour, Waters) – 5:08
Vocais: Gilmour
06 - "Mudmen" (Gilmour, Wright) – 4:20
Instrumental
07 - "Childhood's End" (Gilmour) – 4:31
Vocais: Gilmour
08 - "Free Four" (Waters) – 4:15
Vocais: Waters
09 - "Stay" (Wright, Waters) – 4:05
Vocais: Wright
10 - "Absolutely Curtains" (Gilmour, Mason, Waters, Wright) – 5:52
Instrumental

Download

Pink Floyd

Meddle - 1971
Tracks:
1. "One of These Days" David Gilmour, Nick Mason, Roger Waters, Richard Wright 5:57
2. "A Pillow of Winds" Gilmour, Waters 5:10
3. "Fearless" Gilmour, Waters 6:08
4. "San Tropez" Waters 3:43
5. "Seamus" Gilmour, Mason, Waters, Wright 2:16
6. "Echoes" Gilmour, Mason, Waters, Wright 23:29

segunda-feira, 16 de março de 2009

The Doors

Live in Stockholm, Sweden, September 20, 1968

Tracks:
CD1
1) Five To One
2) Love Street
3) Love Me Two Times
4) When The music’s Over
5) A Little Game
6) The Hill Dwellers
7) Light My fire
8) The unknown soldier

CD2
1) Five To One
2) Mack The Knife-Alabama Song
3) Back Door Man
4) You’re Lost Little Girl
5) Love Me two times
6) When The Music’s Over
7) Wild child
8) Money
9) Wake Up
10) Light My fire
11) The End (Second Show)

Download Disc1 Disc2

Para o meu grande amigo Rhonei

King Kong - 1933

Uma equipe de filmagens na África encontra um gorila gigante, que se apaixona por uma mulher.
Sinopse
Em Nova York um famoso diretor de cinema não consegue uma atriz para sua próxima produção, pois ninguém quer ir filmar em um lugar não revelado. Assim ele mesmo começa a vagar pelas ruas até que encontra uma jovem pobre, mas muito bonita, a quem imediatamente dá o emprego. A equipe viaja e vai parar em uma ilha desconhecida, na qual os nativos oferecem "noivas" para Kong, um gigantesco macaco. Após muitos perigos a equipe de filmagens consegue capturar o macaco, pois pretendem levá-lo para Nova York para ser exibido. Paralelamente o símio se apaixona pela atriz.

Curiosidades
- Os modelos de King Kong usados no filme tinham apenas 40 centímetros de altura mas, na história, o personagem tinha 15 metros.

- O rugido de King Kong no filme era na verdade uma combinação feita com os rugidos de leões e tigres.

- Na época das filmagens de King Kong tanto o Empire State Building quanto o prédio da Chrysler estavam sendo construídos em Nova York. Inicialmente o roteiro previa que Kong escalaria o prédio da Chrysler, que seria o prédio mais alto do mundo. Porém uma mudança nos planos de construção do Empire State Building fez com que ele se tornasse o prédio mais alto, fazendo também com que fosse o escolhido pelos produtores para a escalada de Kong no filme.
- A cena em que King Kong escala o Empire State Building foi rodada com um homem vestido de macaco escalando uma torre em miniatura, idêntica à original.
- As cenas da floresta foram rodadas no mesmo set de filmagens de The Most Dangerous Game (1932).
- A ponte construída para os sets de filmagens de King Kong foi destruída na filmagem da cena do incêndio em Atlanta, de E o Vento Levou (1939).
- King Kong arrecadou US$ 90 mil em seu fim de semana de estréia, sendo a maior abertura do cinema norte-americano em todos os tempos até então. O sucesso do filme nos cinemas foi uma das causas que evitou a falência da RKO Radio Pictures, produtora do longa-metragem.
- Foi lançado 4 vezes nos cinemas norte-americanos entre 1933 e 1952, sendo que a cada relançamento novas cenas eram incluídas no filme.
- Refilmado em 1976 e 2005.
- Seguido por O Filho de King Kong (1933).

Ficha Técnica
Título Original: King Kong
Gênero: Aventura
Tempo de Duração: 94 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1933
Estúdio: RKO Radio Pictures Inc.
Distribuição: RKO Radio Pictures Inc.
Direção: Merian C. Cooper e Ernest B. Schoedsack
Roteiro: James Ashmore Creelman e Ruth Rose, baseado em estória de Merian C. Cooper e Edgar Wallace
Produção: Merian C. Cooper e Ernest B. Schoedsack
Música: Max Steiner
Fotografia: J.O. Taylor
Desenho de Produção: Carroll Clark
Direção de Arte: Carroll Clark, Alfred Herman e Van Nest Polglase
Edição: Ted Cheesman

Elenco
Fay Wray (Ann Darrow)
Robert Armstrong (Carl Denham)
Bruce Cabot (John Driscoll)
Frank Reicher (Capitão Eaglehorn)
Sam Hardy (Charles Weston)
Noble Johnson (Chefe nativo)

Download


Fausto - 1926

Marco absoluto no cinema alemão,Fausto é o último filme de F.W.Murnau na Alemanha.

Sinopse:

Baseado na famosa peça de Goethe, temos Fausto, um velho alquimista que vê sua cidade ser assolada pela peste negra. Vendo tanta morte, começa a pensar sobre sua própria finitude. Ele então evoca Mefistofeles, e lhe pede sua juventude de volta e eterna. O demônio a garante, em troca da alma de Fausto. Tudo parecia perfeito, até este se apaixonar por uma jovem italiana.

Ficha Técnica
Título Original: Faust - Eine Deutsche Volkssage
Gênero: Drama/Fantasia/Terror
Tempo de Duração: 116 minutos
Ano de Lançamento: 1926
Origem: Alemanha
Distribuição: UFA
Direção: F.W. Murnau
Roteiro: Hans Kyser
Produção: Erich Pommer

Elenco
Emil Jannings (Mephisto)
Gösta Ekman (Fausto)
Camilla Horn (Margarida)
Frida Richard (Mãe de Margarida)
William Dieterle (Irmão de Margarida)
Yvette Guilbert (Tia de Margarida)
Eric Barclay (Duque de Parma)
Hanna Ralph (Duquesa de Parma)
Werner Fuetterer (Arcanjo)

Download


Nosferatu - 1922

O diretor F.W. Murnau (Fausto) traz às telas a história de um vampiro dos Cárpatos que decide se mudar para Bremen, espalhando o terror na região. Com Max Schreck e Greta Schröder.
Sinopse
Hutter (Gustav von Wangenheim), agente imobiliário, viaja até os Montes Cárpatos para vender um castelo no Mar Báltico cujo proprietário é o excêntrico conde Graf Orlock (Max Schreck), que na verdade é um milenar vampiro que, buscando poder, se muda para Bremen, Alemanha, espalhando o terror na região. Curiosamente quem pode reverter esta situação é Ellen (Greta Schröder), a esposa de Hutter, pois Orlock está atraído por ela.

Curiosidades
- Originalmente o título de Nosferatu seria "Drácula", assim como o livro de Bram Stoker em que foi inspirado. Porém, como o próprio Bram Stoker não autorizou o uso do nome, o diretor F.W. Murnau resolveu alterá-lo para o título atual.

- Nosferatu é a primeira versão da clássica história do Conde Drácula nos cinemas.

- Nosferatu já foi refilmado duas vezes, em Nosferatu - O Vampiro da Noite (1978) e Drácula de Bram Stoker (1992).

Ficha Técnica
Título Original: Nosferatu, Eine Symphonie des Grauens
Gênero: Terror
Tempo de Duração: 80 minutos
Ano de Lançamento (Alemanha): 1922
Estúdio: Prana-Film
Distribuição: Film Arts Guild
Direção: F.W. Murnau
Roteiro: Henrik Galeen, baseado em livro de Bram Stoker
Produção: Enrico Dieckmann e Albin Grau
Música: Hans Erdmann, Carlos U. Garza, Richard O'Meara e Wetfish
Direção de Fotografia: Günther Krampf e Fritz Arno Wagner
Desenho de Produção: Albin Grau

Elenco
Max Schreck (Conde Orlok / Nosferatu)
Greta Schröder (Ellen Hutter)
Karl Etlinger (Matrose)
John Gottowt (Professor Bulwer)
Ruth Landshoff (Lucy Westrenka)
Georg H. Schnell (Westrenka)
Gustav von Wangenheim (Thomas Hutter)
Gustav Botz (Dr. Sievers)

Download

O Gabinete do Dr.Caligari - 1920

Um clássico do cinema expressionista alemão de 1920, dos gêneros terror e suspense, dirigido por Robert Wiene.
Extremamente influente no meio cinematográfico, "O Gabinete do Dr. Caligari" compõe uma metáfora do olhar deformado com ruas estreitas e entrecortadas, telhados góticos e cubistas e prédios e objetos deformados, resultando em uma das obras-primas das primeiras décadas do cinema e uma das mais importantes referências estéticas até hoje. Forma, ao de Nosferatu (1922) e Fausto (1926) a "santíssima trindade" do cinema de terror expressionista alemão.
Sinopse
No ano de 1783, um místico chamado Dr. Caligari, perambulava pelas cidades do norte da Itália com um sonâmbulo de nome Cesare, apresentando-se nas quermeces. E, durante meses, manteve uma cidade após a outra em pânico, com assassinatos que sempre ocorriam sob as mesmas circunstâncias, nas quais ele levava o sonâmbulo, que estava sob seu inteiro controle, a executar seus planos aventureiros. Colocando um boneco no lugar de Cesare, quando este não estava em seu caixão, o Dr. Caligari conseguia afastar qualquer suspeita de culpa do sonâmbulo.

Ficha Técnica
Título Original:Das Kabinett von Dr. Caligari
Gênero: Terror/Suspense
Tempo de Duração:71 minutos
Ano de Lançamento:1920
Direção: Robert Wiene e Rudolf Meinert
Roteiro: Carl Mayer e Hans Janowitz
Produção: Erich Pommer
Distribuição: Decla-Bioscop (Germany)
Goldwyn Distributing Company (US)
Fotografia:Willy Hameister
Música: Giuseppe Becce
Direção de Arte: Herman Warm, Walter Rohring e Walter Reimann
Figurino:Walter Reimann

Elenco
Werner Krauss .... Dr. Caligari
Conrad Veidt .... Cesare
Friedrich Feher .... Francis
Lil Dagover .... Jane
Hans Heinrich von Twardowski .... Alan
Rudolf Lettinger .... Dr. Olson

Download


domingo, 15 de março de 2009

Etta James

The Essential Etta James - 1993Tracks:
Disc 1
01. All I Could Do Is Cry
02. My Dearest Darling
03. If I Can't Have You
04. A Sunday Kind Of Love
05. Anything To Say You're Mine
06. At Last
07. Seven Day Fool
08. Trust In Me
09. Don't Cry Baby
10. Fool That I Am
11. One For My Baby (And One More For The Road)
12. Waiting For Charlie (To Come Home)
13. Something's Got A Hold On Me
14. Next Door To The Blues
15. These Foolish Things (Remind Me Of You)
16. Stop The Wedding
17. Prisoner Of Love
18. Pushover
19. Would It Make Any Difference To You
20. Pay Back
21. Two Sides (To Every Story)
22. Baby What You Want Me To Do

Disc 2
01. In The Basement, Part One
02. Lovin' You More Every Day
03. Do I Make Myself Clear
04. I Prefer You
05. It Must Be Your Love
06. 842-3089 (Call My Name)
07. I'd Rather Go Blind
08. Tell Mama
09. Do Right Woman, Do Right Man
10. Security
11. Almost Persuaded
12. You Got It
13. Miss Pitiful
14. Losers Weepers
15. W.O.M.A.N.
16. I Never Meant To Love Him
17. You Can Leave Your Hat On
18. God's Song (That's Why I Love Mankind)
19. All The Way Down
20. Lovin' Arms
21. Feelin' Uneasy
22. Let's Burn Down The Cornfield

Download Disc1 Disc2

Louis Armstrong

The Solid Gold Collection - 2007

Ele é, ao lado de Duke Ellington, o maior nome da história do jazz. Inovações como o solo individual e o ‘scat singing’ são atribuídas a ele. Na gravação de ‘Heebie Jeebies’, um de seus primeiros sucessos, ele esqueceu a letra e começou a cantarolar. Inventou, assim, o ‘scat singing’, um canto em que fonemas aleatórios substituem palavras. O scat entrou para o vocabulário jazzístico e influenciou até o rock'n'roll.

‘Satchmo’, abreviação de ‘Satchelmouth’ (boca de saco), uma referência aos sorrisos largos, ou ‘Pops’, como era carinhosamente chamado 'Louis Daniel Armstrong' nasceu em New Orleans e foi um brilhante solista de trompete na era do blues onde o jazz ainda nem existia, ficou conhecido também por sua voz de alto timbre. Mais tarde, Armstrong, viria a ser um dos maiores representantes do jazz, considerado 'a personificação do jazz'. Com sua voz e sua personalidade inconfundíveis, conhecidas até por aqueles que não são fãs do jazz.

Sendo natural de Storyville, distrito de New Orleans conhecido por sua diversidade de ambientes, de prostíbulos a igrejas, Louis Armstrong conviveu nesse ambiente com a enorme pobreza em que nasceu e passou sua infância. Conciliando a liberdade das ruas e o trabalho para o sustento da família, o pai abandonou a família assim que ele nasceu, e o pequeno Louis tornou-se uma criança extremamente esperta e adaptada à vida árdua.

Aos 13 anos, conseguiu comprar uma corneta, com dinheiro emprestado de uma família russa-judia, os Karnofskys, e sozinho começou a aprender a tocá-la e depois em uma banda amadora na casa de correção de juvenil, e foi justamente no reformatório que Louis teve contato intensivo com a música, estudando com mais afinco bugle e corneta na banda do reformatório, banda que depois viria a liderar. Os motivos que o levaram ao reformatório são nebulosos.

De volta a New Orleans, já com 14 anos e livre da prisão, começou a tocar em casas noturnas e nas grandes barcas do rio Mississippi. Foi na zona da prostituição de Storyville, que conheceu grandes nomes daquilo que viria a ser o jazz. Quando a Storyville foi fechada pela Marinha americana, todos se mudaram para Chicago para conseguir emprego. Armstrong se casou, ao todo, quatro vezes. A primeira delas aos 17 anos com uma prostituta de Louisiana. Mas a sua quarta esposa, Lucille, foi a mulher de sua vida.

A musicalidade inata e evidente de Armstrong, aliada à disciplina técnica que adquirira na banda do reformatório, capacitaram-no a tocar num estilo próprio em vários grupos e com inúmeras orquestras até formar seu próprio o ‘Louis Armstrong Hot Five’, com o qual fez gravações tidas até hoje como clássicos. Seu estilo inconfundível de cantar, tornou-se sua marca registrada, tanto quanto o tom de seu trompete.

Com o passar dos anos, Louis começou a cantar cada vez mais. Foi especialmente com essa imagem que Louis ficou gravado no inconsciente coletivo. Dentre todas as composições, sua eterna gravação de 'What a Wonderful World' é talvez a que mais emocione, tanto pela belíssima letra, quanto pela interpretação única e magnífica de Louis.

Armstrong fundou um grupo denominado 'All-Stars', que se baseava nos estilos New Orleans e swing, grupo esse que tinha sempre a sua presença cativante e bem humorada. Continuou a excursionar com o seu grupo, como embaixador do jazz. Durante o movimento pelos direitos civis, nos anos 50 e 60, dezenas de músicos apoiaram a causa. Essa era também a época da Guerra Fria, e a Casa Branca tirava proveito do prestígio de Armstrong patrocinando turnês de propaganda americana pelo mundo, nas quais ele era apresentado como ‘embaixador da boa vontade’ (americana). Até que ele viu, na televisão, crianças negras sendo agredidas pela polícia. Revoltado, cancelou a turnê seguinte que era para a União Soviética e deu um ‘conselho’ ao governo: ‘Vá para o inferno!’.

É difícil caracterizar um só motivo para toda a fama de Armstrong, de proporções praticamente mitológicas, plenamente merecidas. Armstrong permanece como um dos mais famosos nomes do blues e do jazz de todos os tempos.
Tracks:
CD1
01. What A Wonderful World
02. Cabaret
03. Dream A Little Dream Of Me
04. Mame
05. Solitude (with Duke Ellington)
06. Hello Dolly
07. You Go To My Head
08. I Gotta Right To Sing The Blues
09. A Fine Romance (with Ella Fitzgerald)
10. Georgia On My Mind
11. When You're Smiling (The Whole World Smiles With You)
12. On The Sunny Side Of The Street
13. Mack The Knife
14. Rockin' Chair
15. Basin Street Blues
16. Someday (You'll Be Sorry)
17. It Takes Two To Tango
18. A Kiss To Build A Dream On

CD2
01. Gone Fishin' (with Bing Crosby)
02. (I'll Be Glad When You're Dead) You Rascal You (with Louis Jordan)
03. La Vie En Rose
04. My Sweet Hunk O' Trash (with Billie Holiday)
05. Blueberry Hill
06. (What Did I Do To Be So) Black And Blue
07. Do You Know What It Means To Miss New Orleans
08. I Wonder
09. When It's Sleepy Time Down South
10. I'm Confessin' (That I Love You)
11. Ain't Misbehavin'
12. When The Saints Go Marching In
13. Struttin' With Some Barbeque
14. Swing That Music
15. Old Man Mose
16. I'm In The Mood For Love
17. St. Louis Blues
18. Lazy River
19. West End Blues
20. Potato Head Blues
21. Wild Man Blues
22. Heebie Jeebies

Download Disc1 Disc2



Nina Simone

Sings the Blues - 1967 Tracks:
01 - "Do I Move You" (Simone) - 2:46
02 - "Day and Night" (Stevenson) - 2:35
03 - "In the Dark" (Green) - 2:57
04 - "Real Real" (Simone) - 2:21
05 - "My Man's Gone Now" (Gershwin, Heyward) - 4:16
06 - "Backlash Blues" (Hughes, Simone) - 2:31
07 - "I Want a Little Sugar in My Bowl" (Simone) - 2:32
08 - "Buck" (Stroud) - 1:52
09 - "Since I Fell for You" (Johnson) - 2:52
10 - "The House of the Rising Sun" (Traditional) - 3:53
11 - "Blues for Mama" (Lincoln, Simone) - 4:00

Download

Sarah Vaughan

Sarah Vaughan with Clifford Brown - 1954
Tracks:
01 - "Lullaby of Birdland" (George Shearing, George David Weiss) – 4:06[1]
02 - "April in Paris" (Vernon Duke, E.Y. "Yip" Harburg) – 6:26
03 - "He's My Guy" (Gene DePaul, Don Raye) – 4:17
04 - "Jim" (Caesar Petrillo, Edward Ross, Nelson Shawn) – 5:56
05 - "You're Not the Kind" (Will Hudson, Irving Mills) – 4:48
06 - "Embraceable You" (George Gershwin, Ira Gershwin) – 4:54
07 - "I'm Glad There Is You" (Jimmy Dorsey, Paul Mertz) – 5:14
08 - "September Song" (Maxwell Anderson, Kurt Weill) – 5:50
09 - "It's Crazy" (Dorothy Fields, Richard Rodgers) – 5:01
10 - "Lullaby of Birdland" (partial alternative take) (Shearing, Weiss) – 3:58

Download

Billie Holiday

My Greatest Songs
Tracks:
01 - Lover Man (Oh, Where Can You Be)
02 - Big Stuff
03 - Don't Explain
04 - Baby, I Don't Cry Over You
05 - Good Morning Heartache
06 - The Blues Are Brewin'
07 - My Man (Mon Homme)
08. - Tain't Nobody's Business If I Do
09 - Solitude
10 - Them There Eyes
11 - Crazy He Calls Me
12 - Keeps On A Rainin' (Papa He Can't M...
13 - You're My Thrill
14 - My Sweet Hunk O' Trash
15 - I Loves You Porgy
16 - God Bless The Child

Download

Barry Lyndon - 1975

Um aventureiro irlandês expulso de seu país tem por objetivo alcançar a aristocracia e conquistar a felicidade. Com direção de Stanley Kubrick (O Iluminado). Vencedor de 4 Oscars.
Sinopse
No século XVIII, um aventureiro irlandês, por ter transgredido a lei, é obrigado a deixar seu país e tornar-se espião, soldado e jogador. Mas seu principal objetivo é chegar até a aristocracia através do casamento e consegue, mas, apesar de um período de felicidade, um triste destino o aguarda.
Premiações
- Ganhou 4 Oscars: Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino e Melhor Trilha Sonora. Recebeu ainda outras 3 indicações: Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Roteiro Adaptado.

- Recebeu 2 indicações ao Globo de Ouro: Melhor Filme - Drama e Melhor Diretor.

Curiosidades
- Inicialmente Stanley Kubrick havia decidido por rodar as cenas de Barry Lyndon na Irlanda, mas teve que mudar os sets de filmagens para a Inglaterra pelo fato de seu nome ter sido incluído na lista de alvos do IRA, pelo fato de dirigir um filme sobre soldados ingleses na Irlanda.

- O diretor Stanley Kubrick optou por não utilizar luzes artificiais nas cenas noturnas de Barry Lyndon. Deste modo, foi utilizada uma lente especial que conseguia rodar cenas à noite precisando apenas da luz de uma simples vela.

- O figurino de Barry Lyndon, que inclusive ganhou o Oscar, é formado por roupas realmente confeccionadas no século XVIII.

Ficha Técnica
Título Original: Barry Lyndon
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 183 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1975
Estúdio: Hawk Films / Peregrine / Polaris
Distribuição: Warner Bros.
Direção: Stanley Kubrick
Roteiro: Stanley Kubrick, baseado em livro de William Makepeace Thackeray
Produção: Stanley Kubrick
Música: Leonardo Rosenman e The Chieftains
Direção de Fotografia: John Alcott
Desenho de Produção: Ken Adam
Direção de Arte: Roy Walker
Figurino: Milena Canonero e Ulla-Britt Söderlund
Edição: Tony Lawson

Elenco
Ryan O'Neal (Barry Lyndon)
Marisa Berenson (Lady Lyndon)
Hardy Krüger (Capitão Potzdorf)
Steven Berkoff (Lorde Ludd)
Gay Hamilton (Nora Brady)
Marie Kean (Mãe de Barry)
Murray Melvin (Reverendo Samuel Runt)
Frank Middlemass (Sir Charles Lyndon)
André Morell (Lorde Wendover)
Diana Körner (Garota alemã)
Patrick Magee

Download

Dr. Fantástico - 1964

Enlouquecido pela Guerra Fria, um general acredita que ficou impotente devido à sabotagem comunista dos reservatórios de água e por isso ordena um ataque nuclear à União Soviética. Dirigido por Stanley Kubrick (Lolita) e com Peter Sellers e George C. Scott no elenco. Recebeu 4 indicações ao Oscar.
Sinopse
As possíveis conseqüências caso um anticomunista e louco general americano (Peter Sellers) desse a ordem de bombardear a União Soviética com o objetivo de ficar livre dos "vermelhos", sem se dar conta de que este ato seria provavelmente o início da Terceira Guerra Mundial.
Premiações
- Recebeu 4 indicações ao Oscar, nas seguintes categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Peter Sellers) e Melhor Roteiro Adaptado.

- Ganhou 3 prêmios no BAFTA, nas seguintes categorias: Melhor Filme Britânico, Melhor Filme e Melhor Direção de Arte em um Filme Britânico. Recebeu ainda outras 3 indicações, nas seguintes categorias: Melhor Ator Britânico (Peter Sellers), Melhor Ator Estrangeiro (Sterling Hayden) e Melhor Roteiro de um Filme Britânico.

- Ganhou o Prêmio Bodil de Melhor Filme Americano.

Curiosidades
- O título que Dr. Fantástico recebeu inicialmente no Brasil é nada mais do que a simples tradução do título original do filme: Dr. Fantástico Ou Como Aprendi a Parar de Me Preocupar e Amar a Bomba. Com o tempo, porém, tal título nacional foi abreviado para Dr. Fantástico.

- Dr. Fantástico é baseado no livro "Alerta Vermelho", escrito pelo ex-tenente da Força Aérea Britânica Peter George, que lançou o livro sob o pseudônimo de Peter Bryant em 1958. Porém, Kubrick só conheceu o livro em 1961 em uma visita ao Instituto de Estudos Estratégicos de Londres, quando comprou os direitos para sua adaptação para o cinema.

- No livro de Peter George o qual Dr. Fantástico foi baseado as duas bombas H eram chamadas de "Hi There!" e "Lolita". Por coincidência, o diretor Stanley Kubrick havia dirigido justamente Lolita dois anos antes de rodar Dr. Fantástico.

- Dr. Fantástico foi filmado nos estúdios Shepperton, em Londres, especificamente para acomodar Peter Sellers, que precisava estar na Inglaterra para dar andamento ao seu processo de divórcio.

- O ator Peter Sellers inicialmente faria não três mas quatro personagens em Dr. Fantástico. Ele apenas não interpretou também o personagem Major T.J. "King" Kong devido ao grande esforço físico que o papel lhe exigia e pelo fato de Sellers ter quebrado o tornozelo após terminar a filmagem dos outros três papéis.

- O ator George C. Scott declarou certa vez que a performance sua em um filme que mais lhe agradou foi justamente a que teve em Dr. Fantástico.

- Ao longo do filme há várias referências de que os acontecimentos do filme ocorrem em 1963. Na verdade Dr. Fantástico seria lançado nos cinemas americanos em dezembro deste ano, mas sua estréia terminou sendo adiada para o ano seguinte devido à proximidade com o assassinato do presidente americano John F. Kennedy, que ocorreu em 22 de novembro de 1963.

- Dr. Fantástico é a estréia nos cinemas do ator James Earl Jones.
Ficha Técnica
Título Original: Dr. Strangelove or How I Learned to Stop Worrying and Love the Bomb
Gênero: Comédia
Tempo de Duração: 93 minutos
Ano de Lançamento (Inglaterra): 1964
Estúdio: Hawk Films
Distribuição: Columbia Pictures
Direção: Stanley Kubrick
Roteiro: Stanley Kubrick, Terry Southern e Peter George, baseado em livro de Peter George
Produção: Stanley Kubrick
Música: Laurie Johnson
Direção de Fotografia: Gilbert Taylor
Desenho de Produção: Ken Adam
Direção de Arte: Peter Murton
Edição: Anthony Harvey

Elenco
Peter Sellers (Capitão Lionel Mandrake / Presidente Merkin Muffley / Dr. Fantástico)
George C. Scott (General "Buck" Turgidson)
Sterling Hayden (Brigadeiro Jack D. Ripper)
Keenan Wynn (Coronel "Bat" Guano)
Slim Pickens (Major T.J. "King" Kong)
Peter Bull (Embaixador Alexi de Sadesky)
James Earl Jones (Tenente Lothar Zogg)
Tracy Reed (Srta. Scott)
Jack Creley (Sr. Staines)
Frank Berry (Tenente H.R. Dietrich)
Robert O'Neil (Randolph)
Glenn Beck (Tenente W.D. Kivel)
Roy Stephens (Frank)
Shane Rimmer (Capitão G.A. "Ace" Owens)

Download

Lolita - 1962

Um professor universitário se apaixona por uma garota de 14 anos e, para ficar perto dela, resolve se casar com sua mãe. Dirigido por Stanley Kubrick (O Iluminado) e com James Mason, Shelley Winters, Sue Lyon e Peter Sellers. Recebeu uma indicação ao Oscar.

Sinopse
Erudito professor universitário britânico vai trabalhar nos Estados Unidos e lá fica tão obcecado por uma ninfeta de 14 anos que casa sua mãe, para estar próximo dela. Porém, quando a esposa morre atropelada ele acredita ser o momento adequado para seduzir a enteada, mas algo acontece que pode prejudicar seus planos.

Premiações
- Recebeu uma indicação ao Oscar, na categoria de Melhor Roteiro Adaptado.

Curiosidades
- Os atores Laurence Olivier e Noel Howard chegaram a ser convidados para interpretar o personagem Humbert Humbert, mas ambos recusaram o papel.

- A atriz Tuesday Weld chegou a ser considerada para o papel-título de Lolita.

- Um dos motivos pelo qual a atriz Sue Lyon foi escolhida para ser a intérprete de Lolita foi o tamanho de seus seios. O diretor Stanley Kubrick chegou a ser advertido sobre os perigos da censura americana em usar uma atriz menor de idade para interpretar uma garota de 14 anos sexualmente ativa, mas Kubrick resolveu contratá-la assim mesmo.

- A atriz Sue Lyon tinha apenas 16 anos durante as filmagens de Lolita.

- Logo na cena de abertura há uma cena em que Clare Quilty diz "I am Spartacus". Trata-se de uma referência a Spartacus, filme anterior de Kubrick.

- Foi refilmado em 1997 pelo diretor Adrian Lyne, recebendo também o título de Lolita.

Ficha Técnica
Título Original: Lolita
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 152 minutos
Ano de Lançamento (Inglaterra): 1962
Estúdio: Steven Arts Production / Anya / Harris-Kubrick / Transwood
Distribuição: MGM
Direção: Stanley Kubrick
Roteiro: Vladimir Nabokov, baseado em livro de Vladimir Nabokov
Produção: James B. Harris
Música: Bob Harris e Nelson Riddle
Direção de Fotografia: Oswald Morris
Direção de Arte: William C. Andrews
Figurino: Gene Coffin
Edição: Anthony Harvey

Elenco
James Mason (Professor Humbert Humbert)
Shelley Winters (Charlotte Haze)
Sue Lyon (Dolores "Lolita" Haze / Sra. Richard Schiller)
Gary Cockrell (Dick Schiller)
Jerry Stovin (John Farlow)
Diana Decker (Jean Farlow)
Lois Maxwell (Enfermeira Mary Lore)
Cec Linder (Físico)
Bill Greene (George Swine)
Marianne Stone (Vivain Darkbloom)
Marion Mathie (Miss Lebone)
Peter Sellers (Clare Quilty)

Spartacus - 1960

O diretor Stanley Kubrick (Laranja mecânica) traz às telas a história de Spartacus, gladiador que se revolta contra a opressão dos nobres romanos e organiza uma rebelião de escravos. Com Kirk Douglas, Laurence Olivier e Peter Ustinov. Vencedor de 4 Oscars.
Sinopse
Spartacus (Kirk Douglas), um homem que nasceu escravo, labuta para o Império Romano enquanto sonha com o fim da escravidão. Ele, por sua vez, não tem muito com o que sonhar, pois foi condenado à morte por morder um guarda em uma mina na Líbia. Mas seu destino foi mudado por um lanista (negociante e treinador de gladiadores), que o comprou para ser treinado nas artes de combate e se tornar um gladiador. Até que um dia, dois poderosos patrícios chegam de Roma, um com a esposa e o outro com a noiva. As mulheres pedem para serem entretidas com dois combates até à morte e Spartacus é escolhido para enfrentar um gladiador negro, que vence a luta mas se recusa a matar seu opositor, atirando seu tridente contra a tribuna onde estavam os romanos. Este nobre gesto custa a vida do gladiador negro e enfurece Spartacus de tal maneira que ele acaba liderando uma revolta de escravos, que atinge metade da Itália. Inicialmente as legiões romanas subestimaram seus adversários e foram todas massacradas, por homens que não queriam nada de Roma, além de sua própria liberdade. Até que, quando o Senado Romano toma consciência da gravidade da situação, decide reagir com todo o seu poderio militar
Premiações
- Ganhou 4 Oscars: Melhor Ator Coadjuvante (Peter Ustinov), Melhor Fotografia - A Cores, Melhor Direção de Arte - A Cores e Melhor Figurino - A Cores. Foi ainda indicado nas categorias de Melhor Edição e Melhor Trilha Sonora.

- Ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme - Drama.

Curiosidades
- Além de estrelar Spartacus, o ator Kirk Douglas foi também produtor executivo do filme.

- Em 1991 foi lançada uma versão restaurada de Spartacus, que continha 13 minutos a mais que o original. Nesta nova versão, o ator Anthony Hopkins dublou a voz de Laurence Olivier na cena de banho entre seu personagem, Crassus, e Antoninus (Tony Curtis).

- Inicialmente, o filme seria dirigido por Anthony Mann, que inclusive dirigiu a cena inicial do filme. Entretanto, desentendimentos com os produtores fizeram com que ele se afastasse do projeto e Stanley Kubrick assumisse seu lugar.

- O som da multidão gritando "Spartacus! Spartacus!" foi na verdade gravado durante uma partida de futebol americano no Spartan Stadium, sede do time da Universidade de Michigan.

- Mais de 8500 extras foram utilizados nas cenas de batalha entre o exército romano e a rebelião liderada por Spartacus.

- Refilmado para a TV como Spartacus (2004).

Ficha Técnica
Título Original: Spartacus
Gênero: Épico
Tempo de Duração: 183 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1960
Estúdio: Universal Pictures / Bryna Productions
Distribuição: Universal International
Direção: Stanley Kubrick
Roteiro: Dalton Trumbo, baseado em livro de Howard Fast
Produção: Edward Lewis
Música: Alex North
Direção de Fotografia: Russell Metty
Desenho de Produção: Alexander Golitzen
Direção de Arte: Eric Orbom
Figurino: Valles e Bill Thomas
Edição: Robert Lawrence

Elenco
Kirk Douglas (Spartacus)
Laurence Olivier (Marcus Licinius Crassus)
Peter Ustinov (Lentulus Batiatus)
Jean Simmons (Varinia)
Charles Laughton (Sempronius Gracchus)
John Gavin (Caius Julius Caesar)
Nina Foch (Helena Glabrus)
John Ireland (Crixus)
Herbert Lom (Tigranes Levantus)
John Dall (Marcus Publius Glabrus)
Charles McGraw (Marcellus)
Joanna Barnes (Claudia Marius)
Harold Stone (David)
Woody Strode (Draba)
Peter Brocco (Ramon)
Tony Curtis (Antoninus)
Anthony Hopkins (Marcus Licinius Crassus - voz)

Download

Três Homens em Conflito - 1966

O diretor Sergio Leone (Era uma Vez no Oeste) leva às telas a história de três bandoleiros que tentam recuperar US$ 200 mil que foram roubados em meio a Guerra Civil americana. Com Clint Eastwood e Eli Wallach.
Sinopse
Em meio à Guerra Civil Americana, três homens fazem de tudo para colocar as mãos em 200 mil dólares roubados.
Curiosidades
- Três Homens em Conflito é o último filme da trilogia que Clint Eastwood fez com o diretor Sergio Leone. Os demais filmes foram Por um Punhado de Dólares (1964) e Por uns Dólares a Mais (1965).

- O orçamento de Três Homens em Conflito foi de US$ 1,3 milhão.
Ficha Técnica
Título Original: Il Buono, Il Brutto, Il Cattivo
Gênero: Faroeste
Tempo de Duração: 161 minutos
Ano de Lançamento (Itália): 1966
Estúdio: Produzioni Europee Associati
Distribuição: United Artists
Direção: Sergio Leone
Roteiro: Agenore Incrocci, Sergio Leone, Furio Scarpelli e Luciano Vincenzoni, baseado em estória de Sergio Leone e Luciano Vincenzoni
Produção: Alberto Grimaldi
Música: Ennio Morricone
Fotografia: Tonino Delli Colli
Desenho de Produção: Carlo Simi
Direção de Arte: Carlo Simi
Figurino: Carlo Simi
Edição: Eugenio Alabiso e Nino Baragli


Elenco
Clint Eastwood (Blondie)
Lee Van Cleef (Angel Eyes Sentenza)
Eli Wallach (Tuco Benedito Pacifico Juan Maria Ramirez)
Aldo Giuffrè (Oficial)
Mario Brega (Wallace)
Luigi Pistilli (Padre Pablito Ramirez)
Rada Rassimov (Maria)
John Bartho (Xerife)
Antonio Casale (Jackson / Bill Carson)
Angelo Novi (Monge)
Antonio Casas (Stevens)

Download


Por uns Dólares a Mais - 1965

Dois caçadores de recompensas partem em busca de um perigoso bandido. Dirigido por Sergio Leone (Era uma Vez na América) e com Clint Eastwood, Lee Van Cleef, Gian Maria Volonté e Klaus Kinski no elenco.
Sinopse
Manco (Clink Eastwood) é um astuto caçador de recompensas, que perambula pelas cidades do velho oeste americano em busca de um novo alvo. Ele o encontra quando vê o cartaz de procurado de Indio (Gian Maria Volonté), um perigoso bandido que também está sendo procurado pelo coronel Douglas Mortimer (Lee Van Cleef), outro caçador de recompensas. Os dois partem no encalço de Indio mas, sem conseguir capturar o bandido nem eliminar o rival, eles precisam decidir entre unir forças ou serem eliminados pela gangue de Indio.
Curiosidades
- A escolha original do diretor Sergio Leone para o personagem Douglas Mortimer era o ator Lee Marvin.

- Precedido por Por um Punhado de Dólares (1964) e Três Homens em Conflito (1966).

- O orçamento de Por uns Dólares a Mais foi de US$ 600 mil.

Ficha Técnica
Título Original: Per Qualche Dollare in Più
Gênero: Faroeste
Tempo de Duração: 130 minutos
Ano de Lançamento (Itália / Espanha / Alemanha Oriental / Mônaco): 1965
Estúdio: Arturo González Producciones Cinematográficas S.A. / Produzioni Europee Associati / Constantin Film Produktion GmbH
Distribuição: United Artists
Direção: Sergio Leone
Roteiro: Sergio Leone e Luciano Vincenzoni, baseado em história de Sergio Leone e Fulvio Morsella
Produção: Arturo González e Alberto Grimaldi
Música: Ennio Morriconi
Fotografia: Massimo Dallamano
Figurino: Carlo Simi
Edição: Eugenio Alabiso, Adriana Novelli e Giorgio Serrallonga

Elenco
Clint Eastwood (Manco)
Lee Van Cleef (Coronel Douglas Mortimer)
Gian Maria Volonté (Indio)
Mara Krupp (Mary)
Luigi Pistilli (Groggy)
Panos Papadopulos (Sancho Perez)
Benito Stefanelli (Yuri)
Aldo Sambrell (Cuccillo)
Luis Rodríguez (Guy Calloway)
Lorenzo Robledo (Tomaso)
Marigo Brega (Nino)
Klaus Kinski (Wild)
Joseph Egger (Profeta)
Sergio Leone (voz)

Download

Por um Punhado de Dólares - 1964

Por Um Punhado de Dólares ou Per Un Pugno di Dollari (em italiano), ou ainda A Fistful of Dollars (em inglês), é um filme de 1964 dirigido pelo italiano, Sergio Leone, e com a atuação principal de Clint Eastwood. O filme iniciou a popularidade dos gênero "Spaghetti western" e faz parte da trilogia dos dólares (como é comumente conhecida). Os filmes seguintes foram Por uns dólares a mais (Per qualche dollaro in più) e Três homens em conflito (Il buono, il brutto, il cattivo), também com a atuação de Clint Eastwood. Em ambos os filmes, o personagem de Eastwood não diz o seu nome, recebendo então apelidos de outros personagens, como Joe ou Blondie.
Sinopse
Pistoleiro que chega a uma cidade dividida por duas gangues rivais, os Rojos e os Baxters. Ele se aproveita desta rivalidade para enriquecer ao mesmo tempo em que procura ajudar uma família injustiçada na cidade (o pai da família teve a sua esposa raptada por um dos grupos). O vilão é interpretado pelo italiano Gian Maria Volontè.

Curiosidades
O filme teria sido inspirado em Yojimbo de Akira Kurosawa (escrito por Kurosawa e Ryuzo Kikushima). Acredita-se que este, por sua vez, seria baseado no romance Red Harvest, de Dashiell Hammett, apesar de não ter sido creditado.

Kurosawa insistiu em receber compensações, escrevendo a Leone: "é um ótimo filme, mas é o meu filme". Após certo tempo, os produtores de Kurosawa conseguiram obter uma compensação de cem mil dólares, mais 15% da fatura do filme na Ásia. Mais tarde, Kurosawa reconhece o filme como um remake digno de Yojimbo.


Download


A Marca da Maldade - 1958

Um policial mexicano casa-se com uma americana e vai passar a lua-de-mel numa cidade da fronteira, mas vários incidentes o levam a um confronto com o chefe de polícia do lado americano. Dirigido e estrelado por Orson Welles (Cidadão Kane) e com Charlton Heston, Janet Leigh e Marlene Dietrich no elenco.
Sinopse
Ao investigar um assassinato, Ramon Miguel Vargas (Charlton Heston), um chefe de polícia mexicano em lua-de-mel em uma pequena cidade da fronteira dos Estados Unidos com o México, entra em choque com Hank Quinlan (Orson Welles), um corrupto detetive americano que utiliza qualquer meio para deter o poder.

Curiosidades
- A produção de A Marca da Maldade foi recheada de contratempos, que resultaram na demissão de Orson Welles e na reedição do filme de forma que ele ficasse diferente do que Welles havia planejado.

- Inicialmente, Orson Welles havia sido contratado apenas para trabalhar como ator em A Marca da Maldade. Entretanto, devido a um engano o ator Charlton Heston entendeu que Welles iria atuar e dirigir o filme. Para agradar a Heston, o produtor Albert Zugsmith resolveu então convidar Welles a também dirigir o filme.

- Após assumir a direção de A Marca da Maldade, Orson Welles passou a fazer profundas alterações no roteiro já pronto para o filme.

- Quando Orson Welles soube que A Marca da Maldade seria reeditado por ordem de seu produtor, ele escreveu uma carta a ele explicando como queria que o filme fosse editado. Durante anos se pensou que esta carta estivesse perdida, mas na verdade ela esteve com Charlton Heston, um dos atores principais do filme.

- Orson Welles foi demitido durante a pós-produção de A Marca da Maldade e o filme foi realmente reeditado de forma diferente à qual havia solicitado. Antes de sua morte, Welles deixou por escrito instruções sobre como gostaria que o filme fosse editado. Estas instruções foram seguidas em 1998, quando a Universal lançou uma nova versão de A Marca da Maldade, desta vez seguindo as regras estipuladas por Welles.

- A versão com a edição estipulada por Orson Welles possui 16 minutos a mais do que a versão que foi lançada nos cinemas em 1958.

- A atriz Janet Leigh quebrou seu braço esquerdo pouco antes do início das filmagens de A Marca da Maldade, mas pôde participar normalmente das filmagens.

Ficha Técnica
Título Original: Touch of Evil
Gênero: Policial
Tempo de Duração: 95 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1958
Estúdio: Universal Pictures
Distribuição: Universal Pictures
Direção: Orson Welles
Roteiro: Orson Welles, baseado em livro de Whit Masterson
Produção: Albert Zugsmith
Música: Henry Mancini
Direção de Fotografia: Russell Metty
Direção de Arte: Robert Clatworthy e Alexander Golitzen
Figurino: Bill Thomas
Edição: Edward Curtiss, Aaron Stell e Virgil W. Vogel

Elenco
Orson Welles (Capitão Hank Quinlan)
Charlton Heston (Ramon Miguel Vargas)
Janet Leigh (Susan Vargas)
Joseph Calleia (Sargento Pete Menzies)
Akim Tamiroff ("Uncle Joe" Grandi)
Joanna Cook Moore (Marcia Linnekar)
Marlene Dietrich (Tanya)
Victor Millan (Manelo Sanchez)
Lalo Rios (Risto)
Valentin de Vargas (Pancho)
Zsa Zsa Gabor
Ray Collins
Dennis Weaver

Download

No Calor da Noite - 1967

Após ser considerado suspeito do assassinato do principal empresário de uma pequena cidade apenas por ser negro, um detetive precisa ajudar a polícia local a desvendar o caso. Dirigido por Norman Jewison (Hurricane - O Furacão) e com Sidney Poitier, Rod Steiger e Lee Grant no elenco. Vencedor de 5 Oscars.
Sinopse
Quando Philip Colbert (Jack Teter), o principal empresário de Sparta, uma cidade do Mississipi, é morto, o policial Sam Wood (Warren Oates) tenta achar o culpado. Ao ver na estação de trem um negro bem vestido, Virgil Tibbs (Sidney Poitier), ele é preso como suspeito sem chance de argumentar. Quando Sam vê que Tibbs tinha uma incomum quantidade de dinheiro para um negro de Sparta, o policial fica certo que encontrou o assassino. Mas o xerife Bill Gillespie (Rod Steiger) descobre, para seu espanto e constrangimento, que Virgil é um detetive da polícia da Filadélfia, que visitava sua família. Ironicamente Virgil é um expert em homicídios e recebe recebe ordens do seu superior para ajudar no caso. Isto o desagrada e também a Gillespie, que não gosta de ter um policial negro ajudando nas investigações. Para deixar mais tensa a situação Leslie Colbert (Lee Grant), a viúva da vitima, vê a ineficiência da polícia de Sparta e exige a presença de Virgil. Gillespie odeia a idéia, mas há uma grande pressão para o caso ser solucionado, assim aceita a colaboração de Virgil. Aos poucos vai surgindo um respeito entre eles. Virgil reconhece que Gillespieé uma pessoa bem decente, que está tentando fazer o melhor possível, e Gillespie passa a admirar Virgil por sua experiência e profissionalismo. Mas um detetive negro comandar uma investigação em uma região muita racista pode não dar certo.

Premiações
- Ganhou 5 Oscars, nas seguintes categorias: Melhor Filme, Melhor Ator (Rod Steiger), Melhor Som, Melhor Edição e Melhor Roteiro Adaptado. Recebeu ainda mais duas indicações, nas categorias de Melhor Diretor e Melhores Efeitos Especiais.

- Ganhou 3 prêmios no Globo de Ouro, nas categorias de Melhor Filme - Drama, Melhor Ator - Drama (Rod Steiger) e Melhor Roteiro. Recebeu ainda mais 4 indicações, nas seguintes categorias: Melhor Diretor, Melhor Ator - Drama (Sidney Poitier) e Melhor Atriz Coadjuvante (Lee Grant e Quentin Dean).

- Ganhou 2 prêmios no BAFTA, no Prêmio UN e na categoria de Melhor Ator Estrangeiro (Rod Steiger). Recebeu ainda mais duas indicações, nas categorias de Melhor Filme e Melhor Ator Estrangeiro (Sidney Poitier).

- Recebeu uma indicação ao Grammy de Melhor Trilha Sonora - Cinema/TV.

Curiosidades
- Este é o 1º de 3 filmes em que o ator Sidney Poitier interpretou o personagem Virgil Tibbs. Os demais foram Noite Sem Fim (1970) e A Organização (1971).

- No Calor da Noite foi o 1º filme com classificação de censura PG a ganhar o Oscar de melhor filme.

- Rod Steiger recebeu a sugestão do diretor Norman Jewison de mascar chiclete sempre que estivesse em cena. Inicialmente Steiger relutou à idéia, mas terminou por aderi-la. Durante as filmagens ele mascou 263 chicletes.

- A cena feita na casa do xerife Bill Gillespie foi feita de improviso pelos atores Sidney Poitier e Rod Steiger.

- O orçamento de No Calor da Noite foi de US$ 2 milhões.

Ficha Técnica
Título Original: In the Heat of the Night
Gênero: Suspense
Tempo de Duração: 109 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1967
Estúdio: The Mirisch Companion
Distribuição: United Artists
Direção: Norman Jewison
Roteiro: Stirling Silliphant, baseado em livro de John Ball
Produção: Walter Mirisch
Música: Quincy Jones
Fotografia: Haskell Wexler
Desenho de Produção: Robert Priestley
Direção de Arte: Paul Groesse
Figurino: Alan Levine
Edição: Hal Ashby

Elenco
Sidney Poitier (Detetive Virgil Tibbs)
Rod Steiger (Xerife Bill Gillespie)
Warren Oates (Oficial Sam Wood)
Lee Grant (Leslie Colbert)
Larry Gates (Eric Endicott)
James Patterson (Purdy)
William Schallert (Prefeito Webb Schubert)
Beah Richards (Mama Caleba)
Peter Whitney (Oficial George Courtney)
Kermit Murdock (H.E. Henderson)
Larry D. Mann (Watkins)
Matt Clark (Packy Harrison)
Arthur Malet (Ted Ulam)
Fred Stewart (Dr. Stuart)
Quentin Dean (Delores Purdy)
Scott Wilson (Harvey Oberst)
Anthony James (Ralph Henshaw)
Jack Teter (Philip Colbert)

Download


Crepúsculo dos Deuses - 1950

Um roteirista em fuga de credores termina por se esconder na casa de uma estrela do cinema mudo, que resolve contratá-lo para revisar o roteiro que marcará seu retorno às telas. Dirigido por Billy Wilder (Testemunha de acusação) e com William Holden e Gloria Swanson no elenco. Vencedor de 3 Oscars.
Sinopse
No início um crime é cometido e uma voz em off começa a narrar que tudo começou quando Joe Gillis (William Holden), um roteirista fugindo de representantes de uma financeira que tentava recuperar o carro por falta de pagamento e se refugia em uma decadente mansão, cuja proprietária, Norma Desmond (Gloria Swanson), era uma estrela do cinema mudo. Quando Norma tem conhecimento que Joe é roteirista, contrata-o para revisar o roteiro de Salomé, que marcaria o seu retorno às telas. O roteiro era insuportável, mas o pagamento era bom e ele não tinha o que fazer. No entanto, o que o destino lhe reservava não seria nada agradável.

Premiações
- Ganhou 3 Oscars, nas seguintes categorias: Melhor Direção de Arte - Preto e Branco, Melhor Trilha Sonora e Melhor Roteiro. Foi ainda indicado em outras 8 categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (William Holden), Melhor Atriz (Gloria Swanson), Melhor Ator Coadjuvante (Erich von Stroheim), Melhor Atriz Coadjuvante (Nancy Olson), Melhor Edição e Melhor Fotografia - Preto e Branco.

- Ganhou 4 Globos de Ouro, nas seguintes categorias: Melhor Filme - Drama, Melhor Diretor, Melhor Atriz - Drama (Gloria Swanson) e Melhor Trilha Sonora.

Curiosidades
- O ator Montgomery Cliff chegou a assinar contrato para interpretar Joe Chillis em Crepúsculo dos Deuses, mas resolveu por rescindi-lo apenas duas semanas antes do início das filmagens.

- Após a desistência de Montgomery Cliff, o diretor Billy Wilder convidou Fred MacMurray para interpretar o personagem, mas este recusou o papel.

- A personagem Norma Desmond chegou a ser oferecida para Mae West, Mary Pickford e Pola Negri, antes da atriz Gloria Swanson ficar com o papel.

- O filme que Joe e Norma assistem em uma sala privada é Queen Kelly (1929), que ainda não havia sido lançado comercialmente nos cinemas americanos e havia sido dirigido por Erich von Stroheim, que também atua em Crepúsculo dos Deuses.

- Na versão inicial do roteiro de Crepúsculo dos Deuses o nome do personagem Joe Gillis era Dan.

- Crepúsculo dos Deuses foi o último filme produzido por um grande estúdio de Hollywood a ser realizado com negativos de emulsão de nitrato.

Ficha Técnica
Título Original: Sunset Boulevard
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 110 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1950
Estúdio: Paramount Pictures
Distribuição: Paramount Pictures
Direção: Billy Wilder
Roteiro: Charles Brackett, D.M. Marshman Jr. e Billy Wilder
Produção: Charles Brackett
Música: Franz Waxman
Direção de Fotografia: John F. Steinz
Direção de Arte: Hans Dreier e John Meehan
Figurino: Edith Head
Edição: Doane Harrison e Arthur P. Schmidt

Elenco
William Holden (Joe Gillis)
Gloria Swanson (Norma Desmond)
Erich von Stroheim (Max Von Mayerling)
Nancy Olson (Betty Schaefer)
Fred Clark (Sheldrake)
Lloyd Gough (Morino)
Jack Webb (Artie Green)
Franklyn Farnum (Coveiro)
Larry J. Blake (Homem de finanças)
Chales Dayton (Homem de finanças)
Cecil B. DeMille (Cecil B. DeMille)
Buster Keaton (Buster Keaton)
H.B. Warner (H.B. Warner)
Ray Evans (Ray Evans)

Download


A Dama de Shanghai - 1947

Um marinheiro é contratado para trabalhar em um iate durante uma viagem, onde está uma mulher casada por quem sente atração. Dirigido e estrelado por Orson Welles (Cidadão Kane) e com Rita Hayworth no elenco.
Sinopse
Michael O'Hara (Orson Welles) é um marinheiro que vê a bela Elsa Bannister (Rita Hayworth) passeando de charrete no parque. Ele a ajuda quando ela é assaltada por três homens, levando-a até seu carro. No dia seguinte Michael recebe a visita de Arthur Bannister (Everet Sloane), marido de Elsa e um advogado criminalista consagrado, que deseja que ele trabalhe em seu iate durante uma viagem que o casal fará. Inicialmente relutante, Michael aceita o trabalho devido à atração que sente por Elsa. Na viagem também está George Grisby (Glenn Anders), sócio de Arthur, que oferece a Michael US$ 5 mil caso ele o mate.

Curiosidades
- A decisão de Orson Welles em fazer com que Rita Hayworth cortasse seus longos cabelos e os pintasse de loiro gerou grande polêmica na época, sendo apontado como um dos motivos do filme ter fracassado nas bilheterias.

- As filmagens ocorreram em 1946, mas seu lançamento nos cinemas foi apenas no ano seguinte. Isto aconteceu porque Harry Cohn, chefe da Columbia Pictures, ordenou seu adiamento por considerar que A Dama de Shanghai arruinaria a carreira de Rita Hayworth.

- Neste período Harry Cohn ordenou que Orson Welles incluísse cenas de close-up de Rita Hayworth, além de rodar uma cena em que ela cantasse "Please Don't Kiss Me". O motivo foi o sucesso das cenas de canto de Hayworth em filmes anteriores.

- Orson Welles ficou bastante descontente com a trilha sonora composta por Heinz Roemheld, indicado pelos produtores. Numa exibição-teste Welles usou uma trilha temporária que deveria servir de modelo para Roemheld, mas o compositor descartou suas sugestões. Uma das causas do descontentamento foi a cena na sala de espelhos, que Welles queria que não tivesse música alguma para passar ao público a sensação de terror.

- A versão original, editada por Orson Welles, tinha 155 minutos. Vários cortes foram feitos por executivos da Columbia Pictures, inclusive na famosa cena final.

- O iate visto em cena pertencia ao ator Errol Flynn, que navegava com ele nos intervalos das filmagens. Flynn também aparece em uma pequena ponta, como um dos figurantes na cena do restaurante.

- O orçamento de A Dama de Shanghai foi de US$ 2 milhões.

Ficha Técnica
Título Original: The Lady from Shanghai
Gênero: Suspense
Tempo de Duração: 87 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1947
Estúdio: Columbia Pictures Corporation / Mercury Productions
Distribuição: Columbia Pictures
Direção: Orson Welles
Roteiro: Orson Welles, baseado em livro de Sherwood King
Produção: Orson Welles
Música: Heinz Roemheld
Fotografia: Charles Lawton Jr.
Direção de Arte: Sturges Carne e Stephen Goosson
Figurino: Jean Louis
Edição: Viola Lawrence

Elenco
Rita Hayworth (Elsa Bannister)
Orson Welles (Michael O'Hara)
Everett Sloane (Arthur Bannister)
Glenn Anders (George Grisby)
Ted de Corsia (Sidney Broome)
Erskine Sanford (Juiz)
Gus Schilling ("Goldie" Goldfish)
Carl Frank (Galloway)
Louis Merrill (Jake)
Evelyn Ellis (Bessie)
Errol Flynn


Download


A Felicidade Não Se Compra - 1946

O diretor Frank Capra apresenta a história de um chefe de família prestes a se suicidar e que recebe a visita de seu anjo da guarda, que lhe mostra o que seria da localidade se ele nunca tivesse existido. Com James Stewart. Recebeu 5 indicações ao Oscar.
Sinopse
Em Bedford Falls, no Natal, George Bailey (James Stewart), que sempre ajudou a todos, pensa em se suicidar saltando de uma ponte, em razão das maquinações de Henry Potter (Lionel Barrymore), o homem mais rico da região. Mas tantas pessoas oram por ele que Clarence (Henry Travers), um anjo que espera há 220 anos para ganhar asas, é mandado à Terra, para tentar fazer George mudar de idéia, demonstrando sua importância através de flashbacks.

Premiações
- Recebeu 5 indicações ao Oscar: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (James Stewart), Melhor Edição e Melhor Som.

- Ganhou o Globo de Ouro de Melhor Diretor.

Curiosidades
- Foi Lionel Barrymore quem convenceu James Stewart a participar de A Felicidade não Se Compra. Stewart inicialmente recusara o projeto, preferindo descansar um pouco mais após seu retorno da 2ª Guerra Mundial.

- Inicialmente, a neve que aparece em A Felicidade Não Se Compra seria nada mais nada menos do que flocos de milho pintados de branco. Entretanto, como eles faziam barulho quando as pessoas pisavam neles, o diretor Frank Capra resolveu utilizar um novo composto para a neve, que era formado por sopa, água e um composto químico especial

- Em uma cena de A Felicidade não Se Compra, o personagem de Ward Bond, Bert, lê um jornal onde está a seguinte manchete: "Smith wins nomination" (Smith é indicado). Trata-se de uma referência a A Mulher Faz o Homem, filme dirigido por Frank Capra e também estrelado por James Stewart.

- Os sets de Bedford Falls foram construídos em 2 meses, sendo um dos maiores sets de filmagens já feitos, até aquele momento, para um filme americano.

- James Stewart chegou a repetir seu personagem em A Felicidade Não Se Compra em uma versão para a rádio NBC Radio Theater, em 1949.

Ficha Técnica
Título Original: It's a Wonderful Life
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 129 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1946
Estúdio: RKO Radio Pictures Inc. / Liberty Films
Distribuição: RKO
Direção: Frank Capra
Roteiro: Frances Goodrich, Albert Hackett e Frank Capra, baseado em estória de Philip Van Doren Stern
Produção: Frank Capra
Música: Dimitri Tiomkin
Direção de Fotografia: Joseph F. Biroc e Joseph Walker
Direção de Arte: Jack Okey
Figurino: Edward Stevenson
Edição: William Hornbeck

Elenco
James Stewart (George Bailey)
Donna Reed (Mary Hatch Bailey)
Lionel Barrymore (Henry F. Potter)
Thomas Mitchell (William Bailey)
Henry Travers (Clarence Oddbody)
Beulah Bondi (Sra. Bailey)
Frank Fayden (Ernie Bishop)
Ward Bond (Bert)
Gloria Grahame (Violet Bick)
H.B. Warner (Sr. Gower)
Todd Karns (Harry Bailey)
Samuel S. Hinds (Peter Bailey)
Sheldon Leonard (Nick)

Download


sábado, 14 de março de 2009

Pink Floyd

Atom Heart Mother - 1970
Tracks:
01. Atom Heart Mother
02. If
03. Summer ‘68
04. Fat Old Sun
05. Alan’s Psychedelic Breakfast
06. Father’s Shout
07. Breast Milky
08. Mother Fore
09. Funky Dung
10. Mind Your Throats, Please
11. Remergence

Download


Pink Floyd

Ummagumma - 1969

Tracks:
Disc 1
01 - "Astronomy Domine" - (Syd Barrett) - 8:28
02 - "Careful with That Axe, Eugene" (David Gilmour, Nick Mason, Rick Wright, Roger 03 - Waters) - 8:47
04 - "Set the Controls for the Heart of the Sun" - (Waters) - 9:22
05 - "A Saucerful of Secrets" - (Gilmour, Mason, Wright, Waters) - 12:49

Disc 2
01 - "Sysyphus" (Part 1) - (Wright) - 1:08
02 - "Sysyphus" (Part 2) - (Wright) - 3:25
03 - "Sysyphus" (Part 3) - (Wright) - 1:48
04 - "Sysyphus" (Part 4) - (Wright) - 6:56
05 - "Grantchester Meadows" - (Waters) - 7:28
06 - "Several Species of Small Furry Animals Gathered Together in a Cave and Grooving with a Pict" - (Waters) - 4:57
07 - "The Narrow Way" (Part 1) - (Gilmour) - 3:25
08 - "The Narrow Way" (Part 2) - (Gilmour) - 2:53
09 - "The Narrow Way" (Part 3) - (Gilmour) - 5:52
10 - "The Grand Vizier's Garden Party" (Entrance) - (Mason) - 0:59
11 - "The Grand Vizier's Garden Party" (Entertainment) - (Mason) - 7:06
12 - "The Grand Vizier's Garden Party" (Exit) - (Mason) - 0:40

Download Disc 1 Disc 2



Pink Floyd

More - 1969
Tracks:
01 - "Cirrus Minor" (Waters) - 5:18
02 - "The Nile Song" (Waters) - 3:26
03 - "Crying Song" (Waters) - 3:33
04 - "Up the Khyber" (Mason, Wright) - 2:12
05 - "Green Is the Colour" (Waters) - 2:58
06 - "Cymbaline" (Waters) - 4:50
07 - "Party Sequence" - 1:07
08 - "Main Theme" - 5:28
09 - "Ibiza Bar" - 3:19
10 - "More Blues" - 2:12
11 - "Quicksilver" - 7:13
12 - "A Spanish Piece" (Gilmour) - 1:05
13 - "Dramatic Theme" - 2:15

Download


Pink Floyd

A Saucerful Of Secrets - 1968
A Saucerful of Secrets é o segundo álbum de estúdio da banda inglesa Pink Floyd.

Foi gravado nos estúdios da EMI, Abbey Road Studios, entre Janeiro e abril de 1968, e editado em 27 de Julho e em 29 de Julho no Reino Unido do mesmo ano, nos EUA. Devido ao declínio da saúde mental de Syd Barrett este foi o último álbum do Pink Floyd em que ele trabalhou.

O disco é, talvez, o mais psicodélico da banda e a maioria de suas músicas raramente foram executadas ao vivo. Com apenas alguns destaques, como "Set the Controls for the Heart of the Sun", o álbum não é um dos mais bem cotados da banda, no entanto revela uma faceta diferente daquela que o grupo expressou nos álbuns seguintes.
"A Saucerful of Secrets" apresenta um teor espacial, com faixas noturnas, sombrias, como "See Saw" de Rick Wright e a faixa que leva o nome do álbum, "A Saucerful of Secrets".

Tracks:
01 - "Let There Be More Light" (Roger Waters) - 5:38
Vocais: David Gilmour, Rick Wright e Roger Waters
02 - "Remember a Day" (Rick Wright) - 4:33
Vocais: Rick Wright
03 - "Set the Controls for the Heart of the Sun" (Roger Waters) - 5:28
Vocais: Roger Waters
04 - "Corporal Clegg" (Roger Waters) - 4:13
Vocais: David Gilmour, Nick Mason, Rick Wright e Roger Waters
05 - "A Saucerful of Secrets" (David Gilmour/Nick Mason/Rick Wright/Roger Waters) - 11:57
Instrumental
06 - "See-Saw" (Rick Wright) - 4:36
Vocais: Rick Wright
07 - "Jugband Blues" (Syd Barrett) - 3:00
Vocais: Syd Barrett

Download


sexta-feira, 13 de março de 2009

The Police

Synchronicity - 1983
Tracks:
01 - Synchronicity I
02 - Walking in Your Footsteps
03 - O My God
03 - Wrapped Around Your Finger
04 - Mother
05 - Miss Gradenko
06 - Synchronicity II
07 - Every Breath You Take
08 - King of Pain
10 - Tea in the Sahara
11 - Murder by Numbers

Download


The Police

Ghost in the Machine - 1981
Tracks:
01 - Spirits in the Material World
02 - Every Little Thing She Does Is Magic
03 - Invisible Sun
04 - Hungry for You
05 - Demolition Man
06 - Too Much Information
07 - Rehumanize Yourself
08 - One World (Not Three)
09 - Omega Man
10 - Secret Journey
11 - Darkness

Download